Dissertações e relatos de dois taberneiros sobre coisas mundanas...e não só.

10
Jan 08

Boas noites e bons ventos…

Para os que só agora se abeiram deste balcão deixem-me pô-los ao corrente desta nossa salutar disputa…

 

Ora, o rio corre desta forma:

 

Temos deste lado um franco confrade nosso que nos traz um dilema seu à discussão.

Creio que o ponto fulcral do mesmo reside na classificação a dar-lhe, e caso isso aconteça tenho a convicção que o fim do túnel está a poucos sopros de distância.

Convoco os presentes a opinarem sobre tal conflito para podermos arrepiar caminho em direcção a umas merecidas birras…isto de navegar em águas agitadas dá muita sede…

 

…”Enforcado”, se bem que esta classificação em nada altera a nossa rota rumo à falésia…

 

Este companheiro tem em muita estima uma amiga íntima sua que vem muito além da data do seu matrimónio.

Apesar de nunca ter havido qualquer tipo de contacto físico, sempre houvera uma atracção entre estes dois convivas, e identificado por ambos.

Nunca deram a conhecer os seus ardentes desejos um ao outro, mas a verdade é que algo habitava as suas entranhas dando-se a conhecer apenas através de sonhos e um ou outro suspiro…até ao dia!

Rompeu-se a vergonha e um ou outro sentimento que os levava a ocultar o seu desejo em se consumirem entre gemidos e invocações ao Todo Poderoso (que bonita imagem, digam lá!!!) e deu-se a conhecer a vontade, o percurso das mãos pelos corpos, os toques, os beijos, geografia, toponímia, vezes e vezes sem conta… resumindo um verdadeiro tratado anatómico numa vertente kamasutra.

Mas ficou apenas a vontade e as palavras escritas através de um malfadado sms (ou vários, pois a noite foi longa…), nunca a cópula nem tampouco um beijo mais ousado teve lugar nos seus corpos, só no desejo e na boca (leia-se dedos).

 

Como já dei a conhecer noutras oportunidades, na minha opinião um homem traduz-se no mundo através das suas acções, palavras e pensamentos e como tal deve ser avaliado de acordo com estas formas de expressão.

 Poderão alguns contestar esta minha forma de pensar e serem levados a ter piedade da minha pessoa e de todos os desgraçados que pelam pela minha vida, tal é complexa forma deste marialva ver e entender a vida.

 Sim, porque segundo este prisma a que chamo “mente” fui e sou mil vezes infiel…e quem não é??? Apenas aqueles que esquecem parte de si e renegam o pensamento para além da existência, até porque a emoção não se vê e tampouco se faz ouvir em orelha alheia…

 

Então, Fiel ou Infiel?

 

A minha opinião já todos a conhecem – Infiel –, mas também advogo que ninguém tem moral para condenar quem quer que seja nesta arena. Nem os mais sábios conseguem ver todas as pontas.

Lembro que nunca um beijo sequer foi trocado entre ambos os intervenientes, e que apesar da vontade ser colossal, ambos respeitaram sempre a condição de comprometido do nosso confrade e amigo, ele sendo fiel à sua relação, e ela à vontade dele.

 

Complicado, não? Ou nem por isso? Deixo ao critério de quem se deixar tocar…


 

Inocêncio da Silva

publicado por Inocêncio da Silva às 12:39

Fiel... Se nunca houve nada, só vontade, nunca houve infidelidade... Traição em pensamento? Acho q isso não existe. E, se existe, estamos todos condenados...
Tasha a 11 de Janeiro de 2008 às 11:43

Era a isso mesmo que eu me referia...
"Traição em pensamento? Acho q isso não existe. E, se existe, estamos todos condenados..." Independentemente da classificação que lhe poderemos dar advogo que todos estamos condenados como bem disseste.
Não compreendo é o aparato que se faz com a coisa, já que acaba por ser algo tão comum.

Bendita tecnologia que nos permite dizer ( ou melhor escrever ) aquilo que nos vai na alma ...e no coração...
tattoogirl a 12 de Janeiro de 2008 às 21:53

Esta Taverna não é mais que uma representação de uma realidade abstracta através de uma realidade concreta (virtual), por meio de analogias, metáforas, etc...
Não é mais que a representação do meu coração e do meu mundo, sob o anonimato de um pseudónimo e estampada para a posteridade nesta subtil forma.
Tiro do peito duvidas e incertezas, segredos e anseios, historias e narras...e dou a conhecer aos nossos confrades algo que muitas das vezes nem a mim próprio confesso.

...e fazes isso duma maneira muito bonita ..
deixo -te este virtual ...
tattoogirl a 13 de Janeiro de 2008 às 21:01

Só uma perguntinha ... Se p ti a infidelidade começa no acto de pensar , então o que é que te impede de passares ao "acto " propriamente dito ???
Infiel por infiel , ao menos tinhas o proveito .................
.
tattoogirl a 13 de Janeiro de 2008 às 21:48

Não é por ter a mão na água que terei obrigatoriamente que mergulhar nela...

Infiel, claro! Já Cícero dizia que mentir não é dizer coisas que não são verdade, pensar nisso é já em si mentir!
Na verdade, se formos correctos, a união deve ser de corpo e alma e se olhamos para outra mulher/homem, com pensamentos... digamos... hemm... menos dignos de gente casada... estamos já a pecar em pensamento.
Somos todos pecadores infiéis? Sei lá! Eu sou... os outros... isso só a eles lhes diz respeito!
oamante a 7 de Março de 2008 às 18:19

Eu sabia que não estava só nesta demanda...
Muito obrigado "oamante", começava a pensar que era um caso aparte e isolado!!!

Ambas as coisas.
Infiel nos pensamentos
Fiel nos actos
E para mim os actos é que devem contar. Pois pensamentos infieis todos temos mas o que nos distingue é a nossa resistencia à tentação. Eu custumo dizer que podemos estar de dieta mas isso não nos impede de ver a ementa.
anjodiabrete a 22 de Junho de 2008 às 23:35

Como já se passaram algumas luas desde que editei este texto, tenho agora uma visão mais clara sobre este dilema...
Os padrões da infidelidade é ditada pelo respectivo companheiro com que dividimos o coração.
Se para ti fazer é ser, o melhor é abstermo-nos ...mesmo que seja do teu conhecimento o "olhar da ementa".

Mas alerto a navegação para o seguinte: ignorar por completo o socialmente (bem) aceite, pois o mais provável é perdermo-nos num mar de indagações...

Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

28
29
30
31


pesquisar
 
blogs SAPO