Dissertações e relatos de dois taberneiros sobre coisas mundanas...e não só.

03
Jan 08

 

Acabei de reencontrar um velho amigo de escola que não cruzava o meu horizonte hà já alguns anos…

Veio ao meu encontro por intermédio de um cliente desta taverna que lhe deu a conhecer esta minha nova iniciativa e as direcções de como me encontrar.

…Mas o Homem que se apresenta perante mim esta noite contrasta em larguíssima margem com o débil, frágil e tímido rapazito que estudou comigo há muito tempo atrás…

Verbalizo-vos que a sua faustosa presença não se deve à sua compleição física, mesmo que a mesma seja agora algo impressionante, agora é um homem feito e ninguém duvida disso.

 

Construiu-se o homem de dentro para fora” segundo ele, e o corpo de alguma forma acompanhou o processo.

À sua espera está uma mulher de tirar o ar ao mais atlético dos nossos confrades, mais uma conquista sua em mais um virar de página.

Questionei-o sobre a mudança em si, o volte-face, a mutação, mas a resposta é vaga e inconclusiva.

Conheço-me como ninguém, e ninguém me conhece desta forma…”, diz-me entre risos, testando a minha agudeza e carácter…mas a verdade é que faz todo o sentido.

 

Foi sempre dotado de uma perspicácia e inteligência únicas no nosso meio, e tais marcas levaram-no a cravar os olhos nas leituras mais do que qualquer outro.

Era também um puto de fé forte e acreditava mais naqueles bracinhos fracos que Deus lhe dera que qualquer outra alma da nossa paróquia.

Nunca esperei vê-lo assim tão bem, nem nunca esperei tal êxito mas é sem duvida uma agradável surpresa.

 

“Nos tempos que correm rareiam os homens de fé. Ninguém crê em nada e as mentes tornam-se desabitadas, proporcionando assim espaço para todo o tipo de invasões nefastas e moradores maliciosos. Uma mente vazia é um chamariz ao oportunismo e à bagatela da vida…

Quando surge alguém com tenaz convicção dos seus princípios e pés fincados sobre o solo, podes não acreditar Inocêncio mas é como se o Salvador regressasse à terra…

As pessoas precisam de algo em que acreditar, precisam de alguém em quem acreditar, precisam de alguém que acredite em algo…

O Homem tem sede e grita por água…enquanto se afoga num rio!”.

 

…e saiu a rir-se, convicto da sua verdade e da sua fé.

 

 

Inocêncio da Silva
publicado por Inocêncio da Silva às 13:20

Mandei-te um mail a propósito deste post...
TNT a 5 de Janeiro de 2008 às 18:00

Post devidamente corrigido.
TNT, muito obrigado pela correcção do mesmo quanto à sua forma, mas gostaria de saber a tua opinião quanto ao conteúdo.
Tenho sido acusado de criar post´s fechados que se encerram em si sob a forma de um circulo, e estava a aguardar a chegada de um(a) Guru da blogosfera para contrariar essa forma de pensar e agir que reina entre a minha rapaziada.

Humm...
Prefiro responder-te em privado através de mail ou whatever.
Quanto à correcção, pelo que vejo, não foi feita. Aconteceu alguma coisa? Precisas de ajuda para editar?
TNT a 6 de Janeiro de 2008 às 16:34

Vou ficar a aguardar essa resposta relativa ao conteúdo...
Sei que guardas algumas reticências quanto aos valorosos princípios que eu relato...eu próprio começo a sentir-me uma ilha tal é a quantidade e qualidade de "baldes de água fria" que tenho apanhado.
Felizmente a minha polaridade atrai até mim camaradas de igual calibre e estirpe, e em conjunto acabamos todos por concluir que "good guys finish last"...
Começa a ser um fado algo difícil de ouvir...

Já enviei!
TNT a 6 de Janeiro de 2008 às 17:05

Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

28
29
30
31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

pesquisar
 
blogs SAPO