Dissertações e relatos de dois taberneiros sobre coisas mundanas...e não só.

29
Ago 08

 

A verdade é que voltar a estudar tem muito que se lhe diga...
O tempo que nos leva não é nada comparado com o que nos exige...
...mas é enaltecedor, disso não tenho a mínima dúvida!

O ambiente é quase mágico, roçando o imaginário, tanto é que todos nos sentimos mais jovens, mais audazes e destemidos pois o mundo parece estar outra vez a contar connosco para o moldar.

 

Isto de estudar de novo trás também algo que achei engraçado – pseudoamnésia.

Passo a explicar: nos primeiros tempos dão-se a conhecer as vidas profissionais, privadas e amorosas, resumindo: põem-se as cartas na mesa!

Logo a seguir (e muito depressa diga-se…) formam-se os grupos que são os precursores dos casais que passarão a existir no 2º semestre!

A amnésia surge agora em cena…

Quem olha para os casais de namorados que mais parecem passarinhos a preparar o ninho nos carros deste e daquele aluno, desconhece que a rola ou pombo já tem pombal, isto é, na grande maioria dos casos observados por este vosso amigo um dos intervenientes ou até ambos têm compromisso assumido fora do ensino, não sendo este facto motivo o suficiente para os arredar do paraíso das emoções que são as paixões escolásticas, com cadernos como almofada, enfim…

Esquecem-se as vidas quotidianas e veste-se a pele do adolescente.

 

O 2º ano prepara-se para entrar em cena, e tenho sérias duvidas que deixe o seu crédito por mãos alheias…dentro deste contexto, é claro!

 

P.S. Devo um pedido de desculpa a todos os que teimosamente regressam a este espaço mesmo que nada de novo eu tenha para contar. A verdade é que este último ano foi mais duro do que aquilo que eu podia imaginar, e como tal encontro-me a recuperar energias para os dias que se avizinham.

Perdoem este vosso amigo taverneiro que peca apenas por estar cansado… 

 

Inocêncio da Silva

publicado por Inocêncio da Silva às 21:48

Adorei o teu post, concordo plenamente ctg com o início da escola houve pela parte de todos ou quase todos um desabrochar de uma adolescência tardia dando assim um novo alento a vida, abrindo novos horizontes, voltamos a ter novos sonhos mas com uma perspectiva completamente diferente com os pés na terra, voltou de novo os amores as brincadeiras de aula como se trata-se tudo de miúdos de 6 anos, esquecendo assim a idade “física” que temos.
Bjs
Ana a 3 de Setembro de 2008 às 10:27

Também reparaste....

Agosto 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
30

31


pesquisar
 
blogs SAPO