Dissertações e relatos de dois taberneiros sobre coisas mundanas...e não só.

29
Fev 08

Vesalio e DaVinci são dois amigos que frequentam este estabelecimento.

Amigos de longa data, têm em comum gostos e princípios que activamente dão a conhecer no seu quotidiano e relações. São ambos casados, mas esta circunstância em nada os arreda da sua grande paixão: A Anatomia Feminina.

Acho pertinente dar a conhecer que, tanto Vesalio como DaVinci, são uma analogia aos grandes génios do Renascimento de que curiosamente são homónimos, mas ao contrário destes que viveram numa época em que o Humanismo, Experiencialismo e Classicismo eram marcas e referências desse mesmo tempo, os nossos dois amigos vivem nos tempos de hoje, em que o humanismo é visto como uma fraqueza, o experiencialismo como oportunismo ou promiscuidade, e o classicismo (vulgo princípios e valores) como algo retrógrado e utópico. Não obstante, e com uma dose considerável de paciência, inteligência e algum bom senso, eles vão conjugando estes valores com os verbos do século XXI.

 

Voltando à paixão sobre a anatomia feminina que ambos cultivam, convém dizer que é algo que faz parte das suas vidas desde sempre. Sempre se interessaram pelo interior cor-de-rosa, e mesmo em idade adulta e já com alguma carga em cima, essa paixão continua viva, talvez devido ao simples facto de que uma mulher é, e será sempre, uma pequena caixa de surpresas, especialmente na área do intelecto!...

Passa-se o tempo, mudam as ferramentas do ofício, obras e obras editadas sobre o assunto, e continua a incógnita, continua o estudo…

Dissecação após dissecação, autópsia após autópsia, relações exumadas em prol de um conhecimento maior, cobaias após cobaias sacrificadas…e é aqui que estes senhores se destacam dos demais!!!

Têm abordagens diferentes, mas apesar desta minúcia eles dividem a mesma predilecção por algo retirado do classicismo que caracteriza o seu espírito renascentista: a honestidade.

Vesalio dá a conhecer imediatamente a sua condição de comprometido, e caso o caminho lhe pareça desimpedido e desempoeirado, parte imediatamente para a arte que eu aqui venho expor. Como é um anatomista de paixão, o seu conhecimento está restringido a essa área não se aventurando por outras ciências. O seu objectivo é apenas um: reunir o máximo de informação para derradeiramente completar o puzzle que tenta compor a todo custo desde tenra idade.

DaVinci é diferente…

Homem de difícil trato (aparentemente), tem a adornar a falange proximal do 4º dedo um anel talhado de ouro branco que faz por mostrar sem receio. Ao contrário de Vesalio, não expõem prontamente a sua condição de comprometido, pois segundo ele: “passava a ser o marido da… e não a pessoa que construí desde a nascença. Luto pela minha individualidade e recuso-me a perder a minha identidade!”.

Tem outra máxima que achei interessante, e que reza mais ou menos assim: ”Sou um livro aberto…mas não estou escancarado. Quem quiser saber algo sobre mim só tem que perguntar.” – Tem umas nuances filosóficas típicas do espírito renascentista.

 

Resumindo. São dois homens casados que adoram o sexo feminino, e apesar de não estarem autorizados pela lei que rege os matrimónios a praticarem dissecações, ainda cultivam o gosto pela anatomia do feminino…cingem-se à anatomia de superfície, topográfica e psicológica. Como homens de ciência são bastante inventivos e guardam apontamentos mentais das suas experiências, e que têm sido uma mais-valia aos que os rodeiam.

 

Termina aqui este prólogo, mas assim que possível voltarei a evocar os seus nomes…estou neste momento a escutar uma prosa entre eles, e ao que parece vai fundo…anatomicamente falando, é claro!!!

 


Inocêncio da Silva
publicado por Inocêncio da Silva às 16:12

Fevereiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
20
21
22
23

24
25
26
27
28


pesquisar
 
blogs SAPO